Protestos contra Dilma coincidem com data do golpe militar

A retomada das ruas pelos movimentos sociais de oposição ao governo Dilma Rousseff, sob a bandeira do impeachment, foi articulada às pressas para acontecer, amanhã, domingo, 13 de dezembro.

A data da manifestação coincide com o 47º aniversário da edição do Ato Institucional número 5 (AI-5), decreto emitido pelo governo militar brasileiro que cassou direitos civis durante a ditadura. Uma "coincidência absolutamente infeliz", diz Kim Kataguiri, liderança do Movimento Brasil Livre (MBL).

As lideranças pró-impeachment foram pegas de surpresa pela decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no último dia 2, de aceitar o pedido de impedimento contra a petista. "A gente não estava esperando por esta notícia e tivemos de nos reprogramar totalmente. Estamos fazendo o possível", diz Rogério Chequer, do Vem Pra Rua, que que trata o ato deste domingo como "esquenta" para eventos maiores a serem agendados.

Além de São Paulo, onde a manifestação está marcada para as 13h na avenida Paulista, estão previstos atos em 24 capitais e outras 46 cidades cidades do país. Do poder de mobilização das ruas o Planalto pretende tirar a temperatura para definir se trabalha para acelerar ou retardar o rito do pedido de impeachment. Por Valor Econômico

Contato com o Blog: redacaojuniorduarte@gmail.com
Telefone:(81) 8779-3763
Google +

Quem é Júnior Duarte

Um cidadão que acredita no poder da transformação das coisas e das pessoas através do pleno conhecimento dos direitos e deveres de cada um. Meu maior instrumento de luta por uma sociedade justa e igualitária é a informação livre e imparcial.
    Comente com o Google+
    Comente com o Facebook

0 comentários :

Enviar um comentário

Os comentários aqui postados, são de inteira responsabilidade de seus autores.

Copyright © BLOG JÚNIOR DUARTE
Desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL
HOME     PERFIL     VÍDEOS     ENTREVISTAS     CONTATOS
facebook    twitter        soundcloud    youtube    google+