Mãe que jogou bebê em esgoto é indiciada por tentativa de homicídio qualificado

A Polícia Civil informou, nesta terça-feira (10), que a suspeita de jogar um bebê em uma canaleta de esgoto no bairro dos Torrões, na Zona Oeste do Recife, é a mãe da criança. Segundo o delegado Darlson Macedo, ela confessou o abandono e disse ter escondido a gravidez. A mulher, de 20 anos, foi indiciada por tentativa de homicídio qualificado. PMs encontraram a criança chorando e enrolada em um saco plástico no dia 23 de agosto deste ano. Imagens divulgadas pela Polícia Civil mostram a mãe da criança chegando, de bicicleta, ao local do abandono.

As imagens feitas pelas câmeras de segurança das residências da região mostram a mulher pedalando. Pendurado no guidão, há um saco plástico, que guarda o recém-nascido. Ao passar por algumas pessoas, ela deixa a bicicleta encostada a um muro e segue pelo beco a pé. Segundo a polícia, ela joga o bebê alguns metros a frente. Esse momento não é captado pelas câmeras das casas.

“A gente não podia deixar esse crime impune. Precisávamos responsabilizar a pessoa que cometeu um ato hediondo desse, uma atrocidade dessa contra uma pessoa indefesa. Ela alegou que não queria ter a criança e que escondeu do marido, porque teria dito que se ela engravidasse de novo ia abandoná-la. Ela, simplesmente, queria se livrar de um ser humano, de um bebê”, pontuou o delegado Darlson Macedo.

O recém-nascido foi encontrado em uma canaleta por PMs do 12º Batalhão que faziam rondas no local. Segundo as investigações, a criança havia acabado de nascer, com duas horas de vida, quando foi jogada no esgoto. O bebê ficou no local por cerca de uma hora e meia, de acordo com Macedo. 

A maternidade foi comprovada por meio de exame de DNA. Durante as investigações, a polícia conseguiu colher depoimentos de testemunhas e imagens de câmeras. A confissão foi feita na sexta-feira (6), durante a ouvida da mulher. A Polícia Civil pediu a prisão preventiva dela, mas a Justiça ainda não acatou. Se condenada, a mãe pode cumprir de 12 a 30 anos de prisão. O indiciamento leva em conta o motivo torpe e meio cruel.

De acordo com a polícia, ela teria se defendido ao alegar que não queria o bebê. Mãe de uma menina de um ano e meio, ela teria escondido a gravidez. Questionado, o pai da criança disse que não sabia da gestação e manifestou interesse em ficar com o filho. Porém, ele será investigado. O bebê segue em uma casa de apoio.

“O que nos deixa surpresos é que isso vai contra a natureza humana, porque os pais protegem os filhos até com a própria vida. Essa é a ordem natural das coisas, mas ela [mãe] deixou seu filho dentro de um esgoto com cerca de 60 centímetros de profundidade. A água do esgoto já estava subindo. Ou seja, se essa criança não fosse encontrada, teria morrido”.

A mãe não teria expressado arrependimento em ter deixado o filho no local, de acordo com o delegado. "Mesmo que ela dissessse que se arrependeu, isso não se sustentaria, porque teve cerca de 40 dias para procurar a polícia. Fica comprovado na investigação a frieza dela, a premeditação do crime. Ela planejou tudo", concluiu. Fonte: G1 

Contato com o Blog: redacaojuniorduarte@gmail.com
Telefone:(81) 9 8779-3763
Google +

Quem é Júnior Duarte

Um cidadão que acredita no poder da transformação das coisas e das pessoas através do pleno conhecimento dos direitos e deveres de cada um. Meu maior instrumento de luta por uma sociedade justa e igualitária é a informação livre e imparcial.
    Comente com o Google+
    Comente com o Facebook

0 comentários :

Enviar um comentário

Os comentários aqui postados, são de inteira responsabilidade de seus autores.

Copyright © BLOG JÚNIOR DUARTE
Desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL
HOME     PERFIL     VÍDEOS     ENTREVISTAS     CONTATOS
facebook    twitter        soundcloud    youtube    google+