Para formar o cidadão contemporâneo

Na era da informação, a sociedade anseia por cidadãos que tenham mais do que apenas conhecimento. As capacidades e habilidades para lidar com as demandas do Século 21 estão bem além do que é exigido em qualquer exame de acesso às universidades. O CEO do C.E.S.A.R. e professor da UFPE Sérgio Cavalcante destaca ser necessário um comportamento inovador para resolvermos os problemas do mundo contemporâneo.

Apesar dos brasileiros serem bastante criativos, ressalva Cavalcante, o modelo tradicional do sistema de ensino no País joga contra uma formação mais crítica, analítica e inovadora. Para o CEO do C.E.S.A.R., quando o sucesso do modelo de educação é apenas preparar o ingresso dos alunos para as instituições de ensino superior a sociedade sai perdendo. Esta edição especial coloca em discussão alternativas e apresenta experiências educativas em Pernambuco que estimulam alunos a serem protagonistas do seu aprendizado e do mundo.

“A aprendizagem na maior parte das escolas e universidades é totalmente obsoleta porque insistem em produzir uma pedagogia baseada na transmissão de informação. Bom, não precisamos de transmissão de informação, porque a informação está toda na internet.” A provocação do sociólogo espanhol Manuel Castells já foi compreendida por instituições que têm apostado em novas formas de construção do conhecimento. Aprendizados que dialogam com a vida e com a realidade dos alunos, de forma multidisciplinar.

A pressão pelo ingresso nas instituições de ensino superior do País faz as escolas adotarem um modelo “entregar tudo de bandeja”, de acordo com Sérgio Cavalcante. “Não se ensina a ler, aprender, buscar e analisar informações. Não se ensina a apresentar os resultados. Ensina-se a resolver problemas e não a encontrá-los. Isso desestimula os alunos a serem analíticos e proativos”. Ele avalia que há um grande risco dos estudantes se tornarem acadêmicos passivos, consecutivamente, profissionais que não conseguem encontrar soluções e inovar.

Para estimular a autonomia dos alunos na construção do conhecimento, uma inovação implantada no Colégio Equipe, neste ano, foi a criação da sala Aprender a Aprender. “É um espaço de estudos que tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento do conhecimento e raciocínio dos alunos”, afirma o monitor Rafael Andrade, que é universitário, do curso de Bacharel em Física da UFPE, e ex-aluno do Equipe. A proposta do ambiente é colaborar com os alunos para aproveitarem melhor seu tempo e material e avançarem nos estudos além do que é exigido pelos professores. “Buscamos valorizar o processo de aprendizagem e não apenas a aquisição de conteúdos”, completa o professor Armando Vasconcelos, diretor do colégio. Fonte: Revista algomais 

Contato com o Blog: redacaojuniorduarte@gmail.com
Telefone:(81) 9 8779-3763
Google +

Quem é Júnior Duarte

Um cidadão que acredita no poder da transformação das coisas e das pessoas através do pleno conhecimento dos direitos e deveres de cada um. Meu maior instrumento de luta por uma sociedade justa e igualitária é a informação livre e imparcial.
    Comente com o Google+
    Comente com o Facebook

0 comentários :

Enviar um comentário

Os comentários aqui postados, são de inteira responsabilidade de seus autores.

Copyright © BLOG JÚNIOR DUARTE
Desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL
HOME     PERFIL     VÍDEOS     ENTREVISTAS     CONTATOS
facebook    twitter        soundcloud    youtube    google+